quarta-feira, 27 de julho de 2011

12

Dicas de copo de transição ou de treinamento

Erik vai completar 6 meses daqui 12 dias, com isso vem um monte de mudanças, entre elas: o fim da amamentação exclusiva. Erik só conhece meu seio, não sabe o que é mamadeira, nem tomar com colher ou copo. Então, comecei a pesquisar sobre quais tipos de copo de treinamento ou de transição existe e hoje vou postar dicas esclarecendo as principais funções e utilidades de cada um. 

Da mesma forma que as mamadeiras, eles têm vários tipos de bicos, materiais, tampas, tamanhos, funções, etc. Pode ser oferecido para bebês a partir de 6 meses de vida, com qualquer líquido que não tenha polpa ou pedaços de fruta ou cereais. Quem souber mais utilidades destes copos, deixa nos comentários para complementar este post - ficarei muito feliz com suas contribuições.

1. Bico: Existem dois tipos de bico: o rígido e o macio. Na fase inicial da dentição, o macio e maleável (de silicone ou tpe - elastômero termoplástico) ajuda a não machucar a gengiva do bebê. Os bicos devem ser macios e flexíveis para uma transição tranquila do peito ou da mamadeira para o copo. A criança precisa continuar a utilizar bastante a musculatura da boca, língua e mandíbulas – exige um certo esforço. Assim como mamar no peito, todo esse esforço favorece o desenvolvimento da oralidade. Alguns copos aceitam bicos de mamadeiras. O ideal é que a criança deve sugar para beber o líquido e assim, não se engasga. Os bicos devem ser trocados a cada 3 meses.


2. Bico (ou válvula) anti-vazamento ou anti-gota: Impede vazamentos, melecas, troca de roupas, bolsas molhadas, etc; e assim mãe e filho podem curtir mais ainda o momento das refeições e lanches, pois só a boca do bebê é que ativa a válvula, mesmo que o bebê vire o copo


3. Anti-derramamento ou formato "João Bobo": Alguns copos, ao invés de válvula, vem com o fundo arredondado e pesado. Dessa forma, quando o copo cai, ele não vaza porque sempre pára em pé, com o fundo no chão.





4. Alças: Devem ser ergonômicas e anti-escorregadias. Melhor para o bebê segurar, interagir com o copo e estimula a independência dele.

5. Válvula anti-ar ou anti-gases: Evita que o bebê engula ar e assim, diminui as chances de ter gases e cólicas

6. Tampa com bico retrátil ou clip de segurança: Mantém limpo o bico e é prática para viagens e passeios, evitando que se perca a tampa e depois vaze o líquido







7. Bico intercambiável: Significa que se o seu filho não se adaptou ao bico do copo de treinamento você não precisa inutilizá-lo. Basta comprar outros tipos de bicos com materiais diferentes e trocar pelo que está no copo. Mais economia também



8. Escala de medida no copo: É mais fácil saber quanto de líquidos você deve preparar e quanto seu filho ingeriu




9. BPA free: Significa que o material do produto está livre de bisfenol A, componente do plástico aos poucos passa para o alimento, depois para o corpo e pode causar distúrbios no sistema hormonal e no cérebro, diabete e danos ao coração e maior risco cancerígeno. As pesquisas científicas ainda não foram concluídas mas para a segurança, o material foi proibido em copos e mamadeiras.

10. Designer e funcionalidade: Deve ajudar o bebê a segurar o copo. Alguns vem com partes emborrachadas para impedir que as mãos suadas dos bebês escorreguem pelo copo

11. Térmico: nem preciso falar...mantém os líquidos frescos por mais tempo

12. Canudo: Ao invés de bicos, existem copos com canudos e são indicados para crianças com pouco menos de 1 ano de idade





13. Peso: Deve ser leve

14. Material: Para maior segurança o copo deve ser resistente e inquebrável 

15. Limpeza: Devem ser totalmente desmontáveis, esterilizáveis através de fervura ou esterilizador de microondas

Alguns bebês se adaptam mais rápido que outros e isso não é problema algum. O ideal é sempre tentar introduzir num clima de alegria para o bebê se interessar. Não insista pois cada um tem seu ritmo e isso deve ser respeitado. Existem pais que preferem ensinar seus filhos pequenos a usarem direto um copo normal e dispensam totalmente os copinhos de treinamento. Tem bebês que não aceitam estes copos de transição e vão direto para o copo comum. Também não há nenhum problema nisso.

Como a mamadeira, o copinho de treinamento pode ser uma dica de presente para chá de bebê ou para o recém-nascido. Ah, quem quiser ver o que meu filho fez quando ofereci o copo de treinamento a ele, clique aqui.


12 comentários:

  1. Muito interessante! MAria já tem um copo de transição!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. então o copo d treinamento tb ajuda na passagem da mamadeira para copo normal?

    ResponderExcluir
  3. A Mayu tem um copo de treinamento, mas em casa prefere usar o copo normal. Mas quando saimos ele ajuda bastante, principalmente se tem a valvula anti-vazamento.

    ResponderExcluir
  4. Carol, ele ajuda na passagem da mamadeira para copo comum, mas não é obrigatório ter que usá-lo, como a Jéssica Penalva acima disse.

    bjsss

    ResponderExcluir
  5. Carol, esqueci de dizer que o copo de treinamento ou de transição tb faz ajuda na passagem da amamentaçao no peito para o copo comum.
    bjss

    ResponderExcluir
  6. Muito, muito interessante, principalmente porque estou nessa fase dúvida: mamadeira ou copo???!!!
    Adorei o post!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Que dicas maravilhosas amiga!!! Eu comprei o copinho da NUK e da NAM para o Elias, mas ele acha que é brinquedo!! rs rs.

    Beijos mil pra você!!

    ResponderExcluir
  8. Sandra, o copinho que o Erik está usando é o da Avent e eu gostei muito da marca NUK também, mas nao comprei ainda. Caso o Erik não goste do bico do copinho, no da Avent eu posso colocar bico de mamadeira e vejo se ele gosta.

    bjsss

    ResponderExcluir
  9. Ana, adorei as dicas, tenho aqui também os copinhos da Avent, só que 12m+... Vou comprar outro apropriado para a idade do Arthur.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  10. Otimas dicas,vou seguilas!obrigada.

    ResponderExcluir